Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Conheci a Rita em Julho de 2014. Na altura, eu estava a promover um passatempo juntamente com uma clínica e o prémio era um teste de determinação do sexo do bebé. A Rita candidatou-se, como muitas outras, e foi a sorteada. Foi aí que se começou a desenrolar uma história linda, que eu já tive oportunidade de partilhar convosco. A Rita contou-me, então, que não estava grávida, mas que ansiava pelo seu teste positivo há 2 anos. Estava a fazer um tratamento de fertilidade e a vontade que tudo corresse bem era enorme. Ter ganho este prémio entre mulheres que estavam efectivamente grávidas tornou-se num óptimo presságio e, agora, eu era mais uma a torcer pelo teste positivo. Pedi-lhe que me mantivesse a par dos desenvolvimentos.

Um mês e tal mais tarde, recebi a tão esperada novidade da Rita. O teste era finalmente positivo. Foram 2 anos de um caminho tortuoso, dezenas de testes negativos, muitos exames, nem sempre agradáveis e com resultados muitas vezes desanimadores. O facto da Rita e o marido, João, estarem a ser acompanhados numa clínica da especialidade deu-lhes ânimo, o teste que ganharam no meu blogue deu um empurrãozinho e a grande vontade de serem pais fez o resto. Os ingredientes estavam misturados e o universo encarregou-se de colocar tudo no devido sítio.

Após o tratamento de fertilidade, tinham que esperar 14, 15 dias para fazer um teste e ver se realmente tinha resultado. Mas, como calhava a um fim-de-semana, ainda tiveram que aguardar um pouco mais. Uma espera angustiante para quem já tinha esperado tanto. A Rita tentou manter-se calma e jurou a si mesma não se desgastar com testes antes do beta-hcg e fez o marido prometer que também não a deixava fazer. Havia sintomas estranhos, típicos de gravidez, mas a Rita, provavelmente não se querendo iludir demasiado, achava que podiam ser restos das imensas injecções que tomou: um bolo que sabia a peixe, as dorzinhas de barriga e o sono que a fazia bocejar mais de 30 vezes (sim, chegou mesmo a contar!).

No dia da análise, apresentaram-se na clínica às 10:30. Mantiveram-se tranquilos, como sempre procuraram estar longo deste processo todo. O resultado só estaria pronto no final do dia. Foram para casa, mas a Rita contava que o período aparecesse entretanto. Tinha aquelas moinhas… Depois do almoço, o telefone da Rita toca e, aí sim, o seu estômago deu duas voltas. Do outro lado era o Dr. Sérgio e perguntou-lhe se estava bem-disposta. “Sim, claro que estou bem-disposta!” “Ah, então ainda tem mais um motivo para estar! Deu positivo! 564! Está gravidíssima!” Explicou-lhe os passos seguintes e combinaram a primeira ecografia. A Rita olhou para o João, que tinha vindo a correr para ouvir a chamada, e abraçaram-se. Sem sequer falarem, perceberam que toda a frustração, dor e angústia tinham passado naquele momento. Choraram juntos e finalmente foram capazes de verbalizar um “Conseguimos!”, olhando-se nos olhos. O irmão do João, que também estava em casa, juntou-se a eles e deram juntos um abraço muito emocionado.

Entretanto, era hora de assimilar tudo o que estava a acontecer, fizeram muitas festinhas na barriga e partilharam a boa nova com os pais, que também aguardavam pela boa nova.

O teste de determinação de sexo fetal revelou que o feijãozinho na barriga da Rita era um menino. Em Março de 2015, o Tiago nasceu e tornou a vida da Rita e do João incomensuravelmente mais feliz.

 12167841_10205532662058418_1146391406_n.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:28

Esta é uma história muito bonita, por isso merece ser contada mesmo desde o início.

Quando estava grávida, descobri que há uma tabela chinesa que desvenda o sexo do bebé, tendo em conta a data em que foi concebido e a idade da mãe. A mim prometia-me um rapazinho, mas não podia estar mais errada. Em Junho, resolvi perguntar às mães que seguem esta página no facebook se a tabela chinesa resultou no caso delas. As respostas foram imensas e as mais variadas e isso despertou a atenção do Departamento de Comunicação d'O Laboratório da Grávida, que resolveu presentear as minhas leitoras com um Teste de Determinação de Sexo Fetal, o chamado "Menino ou Menina". Para quê confiar em tabelas chinesas, se podemos ter a certeza científica?

Lancei o passatempo, fiz o sorteio e informei a vencedora. Dias depois, chegou uma mensagem que me emocionou:
"(...) Eu estou neste momento a fazer um tratamento de infertilidade, na IVI. Espero conseguir o meu positivo em breve e por isso decidi concorrer ao passatempo! Foi uma maneira de sentir que estava a dar mais um passo! Espero que tenha sido um bom presságio, ter ganho este prémio!
Tem sido um caminho complicadote, quase 2 anos a tentar ter o nosso bebé. Muitos testes negativos, muitos exames, nem sempre agradáveis e com resultados muitas vezes frustrantes.. Mas agora espero eu que aconteça muito em breve! Tenho a certeza que vale muito toda a espera, todos os sacrifícios que fizemos até agora, para termos o nosso feijoca nos braços! Já passamos por momentos de frustração quando não sabíamos o que se passava connosco. Mas, desde que começámos a ser acompanhados, ficamos muito mais descansados, por estarmos em boas mãos! "

Eu acredito que nós fazemos o nosso caminho e, naquele momento, eu sabia que por algum motivo o random.org tinha seleccionado o nome da Rita. Eu não conhecia a Rita e ela não me contou a sua situação antes do passatempo. Também não conheço nenhuma das histórias das outras pessoas que concorreram. Acredito que todas elas mereciam o teste e cada uma delas teria muito para contar, também. Mas, a Rita não estava grávida, queria muito um bebé e acreditou. E eu sei que o universo não dorme e logo trata de pôr as coisas no seu devido lugar.

2 meses depois, outra mensagem que ainda hoje me arrepia:
"Tal como lhe tinha prometido, aqui venho eu dar novidades!
Pois é, o seu feeling estava certo: foi um bom presságio ter ganho o passatempo do teste de determinação do sexo fetal! O nosso tratamento deu positivo à 1.ª tentativa! A nossa feijokinha já está connosco! Estou na 7.ª semana da nossa tão desejada gravidez e o coraçãozinho já bate!
Estamos tão felizes, a planear tudo para recebê-lo/a! Entretanto vou falar com a (...) para marcar a realização do teste!"

E, menos de um mês mais tarde:
"Hoje completamos 10 semanas da nossa feijoka! Fiquei de lhe dar notícias e aqui estou: já fizemos o teste de Determinação do Sexo Fetal! Vamos ter um menino! O meu marido está todo entusiasmado! Eu fiquei super feliz e, no fundo, já sentia que sabia! Sempre imaginei que ia ser um menino e sempre foi mais fácil pensar em nomes de menino do que de menina! Agora estamos na fase de escolher o nome... Temos 3 ou 4 na lista e andamos a "testá-los" ."

A vida deste bebé só está agora a começar e, no entanto, já temos isto tudo a contar sobre ele. Esta foi uma experiência muito inspiradora e espero que sirva de incentivo a outros casais. Agarrem-se a estes pequenos detalhes que podem trazer verdadeiros milagres às nossas vidas e acreditem. A mim... são estes casos que me fazem voltar ao blogue e à página todos os dias, mesmo estando muito cansada. Por fim, nada disto seria possível, claro, sem a generosidade d'O Laboratório da Grávida.

Digam lá se esta não é uma história muito bonita?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:52

Para mim, este foi dos passatempos mais interessantes que tivemos no Teste Positivo. Saber o sexo do bebé que temos na barriga é uma curiosidade que ataca quase todas nós. Mesmo quando não temos preferência pelo sexo, gostamos de imaginar um menino ou uma menina. Pelo menos, comigo foi assim.

 

O Laboratório da Grávida foi muito generoso em ter oferecido um Teste de Determinação de Sexo Fetal a uma das nossas leitoras. Espero que seja muito útil, que deixe esta mamã muito feliz e que, quando e se ela estiver preparada, possa partilhar connosco o que sentiu.

 

Espero, também, poder continuar esta parceria com O Laboratório da Grávida e, quem sabe, sortear outros serviços.

 

A vencedora deste fantástico prémio já está apurada e já foi contactada através de mensagem do facebook. A todas as mamãs que participaram desejo toda a felicidade do mundo. 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:44

Quando eu estava grávida, uma das coisas que mais me perguntavam era se já sabia o sexo do bebé ou se tinha preferência. Para mim foi sempre indiferente mas, como o meu marido queria um menino, eu também torcia pelo rapazinho. Ouvi falar da tabela chinesa, fiz os cálculos (http://testepositivo.blogs.sapo.pt/6672.html) e revelou-me que eu ia ter um menino. Ora, às 14 semanas e meia, lá vimos na ecografia que, afinal, vinha aí uma princesinha (http://testepositivo.blogs.sapo.pt/8416.html). 2 semanas depois de ter feito a amniocentese (portanto, às 18 semanas), tivemos a confirmação genética de que seria mesmo uma menina. Os resultados da Tabela Chinesa são completamente aleatórios. E parece realmente muito tempo entre a descoberta da gravidez e a descoberta do sexo da criança. E eu tive sorte em saber bastante cedo. Nas ecografias nem sempre temos a sorte de ver bem. Ou está de costas, ou tem as pernas fechadas, ou tem a mão à frente. Não se vê! Depois, não sabemos bem o que chamar ao bebé, prolongam-se as discussões sobre os nomes, compramos tudo amarelo, branco e verde... enfim., vocês sabem.
Então, e se pudessem saber o mais cedo possível qual o sexo do vosso bebé, com todo o rigor científico? Já podem, sabiam?

O teste de determinação do sexo fetal é um teste inovador que permite determinar o sexo do bebé a partir das 8 semanas de gravidez e recorrendo a uma pequena amostra de sangue da grávida. Este teste baseia-se na identificação de partes do cromossoma Y na circulação sanguínea materna. Uma vez que apenas os indivíduos do sexo masculino possuem este cromossoma, a sua presença no sangue da mulher grávida é indicativa de um menino, e a sua ausência, de uma menina. Não existem riscos nem para a grávida, nem para o bebé, uma vez que o teste não é invasivo.
- O teste de determinação do sexo fetal é feito a partir de uma amostra de cerca de 5 ml de sangue da grávida. O resultado do teste será fornecido no prazo máximo de 6 dias úteis após a colheita. O teste possui uma excelente sensibilidade, apresentando os melhores resultados a partir das 8 semanas de gravidez.
- Qualquer grávida que deseje saber o sexo do seu bebé logo a partir das 8 semanas de gravidez. O teste não detecta a gravidez mas apenas a presença do cromossoma Y no sangue da grávida. Se uma mulher que não esteja grávida fizer o teste, o resultado será menina, pois neste caso, o teste apenas permite confirmar a ausência de ADN masculino.
- O teste pode ser realizado em qualquer fase da gravidez, mas a sua exactidão aumenta com o avançar da gravidez. O ideal é efectuar o teste a partir da 8a semana de gestação para que os resultados sejam mais fiáveis.
- O facto de a grávida ter tido gravidezes anteriores de meninos ou meninas não interfere no resultado, visto que o ADN fetal é rapidamente eliminado da circulação materna algumas horas após o parto.
- No caso de gravidez gemelar, se os gémeos forem ambos do sexo feminino, não existirá material genético do cromossoma Y, pelo que o resultado é válido para ambos. Se o teste demonstrar a existência de material genético do cromossoma Y, apenas fica a saber que, pelo menos, um dos bebés é do sexo masculino.
- Uma explicação para um resultado errado é a mãe ter recebido uma transfusão de sangue ou transplante de um órgão, cujo dador tenha sido um homem.
- Pode haver resultados inconclusivos em aproximadamente 5% dos casos, principalmente se a mãe estiver nas primeiras 7 semanas de gravidez. Nesses casos será pedida uma nova colheita 1-2 semanas depois.

Podem fazer este teste e outros testes n'O Laboratório da Grávida, que é especialmente dedicado à futura mãe, desde o momento em que esta pensa em engravidar. O Laboratório da Grávida realiza todas as análises necessárias antes, durante e após a gravidez com um acompanhamento científico moderno, rigoroso, experiente e direccionado para as necessidades especiais de cada fase.
As primeiras análises, ainda antes de engravidar, sobretudo as de risco infeccioso com repercussão às vezes grave para o feto, são muito  importantes e podem ser feitas aqui. N’O Laboratório da Grávida é possível realizar todas as análises clínicas e exames laboratoriais aconselhados durante a gravidez, com todo o conforto e dedicação. Destaca-se o Rastreio Pré-Natal do Primeiro e Segundo Trimestre certificados pela Fetal Medicine Foundation, método introduzido em Portugal pelo OLG, tendo sido o primeiro laboratório português certificado por esta reconhecida entidade. Para além disso, dispõe de todo um conforto extra para a realização de provas mais demoradas como a Prova de Tolerancia à Glucose oral para despiste da diabetes gestacional, com apoio de pés, revistas de especialidade e internet wireless. Os resultados são enviados online. A mulher grávida, devido ao seu estado fisiológico, necessita de mais cuidados e atenção e n’ O Laboratório da Grávida encontra um espaço confortável, no centro de Lisboa e de fácil acesso.
 
Para que não andem mais angustiadas com o sexo do vosso bebé e possam começar a preparar o enxoval do vosso bebé, O Laboratório da Grávida está a oferecer 1 Teste de Determinação do Sexo Fetal, no valor de 100€.
 
(O Teste terá de ser feito nas instalações d'O Laboratório da Grávida, em Lisboa. Os resultados são disponibilidados online)
 
Para o ganharem, só têm de fazer o seguinte:
- Like na página do facebook do Teste Positivo
- Like na página do facebook d'O Laboratório da Grávida
- Partilhar publicamente o passatempo na vossa página do facebook
 
O passatempo termina dia 13 de Julho de 2014, às 23:59.
O vencedor será sorteado via Random.org e anunciado aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D