Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Há uns dias fui à Bottega Verde, cá em Vila Real, abastecer-me. Já era cliente habitual e alguns dos meus artigos preferidos estavam quase a acabar. No caso, da linha Rosa Mosqueta.

A primeira vez que usei o óleo de Rosa Mosqueta foi quando, há mais de 10 anos, me iniciei na depilação a laser. Recomendavam que se usasse este óleo após o laser e nos dias seguintes para regenerar a pele. A verdade é que sou muito branquinha, tenho a pele muito sensível e nunca fiquei com a pele irritada ou queimada.

Mais recentemente, quando Bottega Verde abriu em Vila Real, comprei vários produtos de linhas diferentes. O que mais me atraiu neste marca é que não testa os seus produtos em animais e os produtos são feitos à base de activos naturais e não tem aqueles conservantes nocivos.

Quais são, então, os meus produtos preferidos?

- Óleo de Rosa Mosqueta do Chile - Este óleo é puro, não é misturado com nada, daí podermos misturá-lo com os nossos cremes habituais para rosto e corpo. Tem um poder reparador enorme e restitui a elasticidade à pele. Eu aplico o óleo em estado puro na barriga e nas pernas, na esperança de evitar as estrias. Quem usa outros cremes, pode adicionar umas gotas ao creme e já vai enriquecê-lo muitíssimo.

(Vejam este link sobre o poder da Rosa Mosqueta: http://lifestyle.publico.pt/artigos/304305_o-poder-regenerativo-da-rosa-mosqueta)

- Gel de Banho Rosa Mosqueta - Não é tão poderoso como o óleo, mas ajuda a hidratar.

- Sabonete Karité de África - Eu adoro este sabonete pelo seu cheiro e textura. É enriquecido com Karité, por isso bastante hidratante.

- Sabonete de Íris - Resolvi experimentar este sabonete, também porque trazia uma luva esfoliante absolutamente grátis, mas mais pelo cheiro agradável.

- Óleo de Hamman - Comprei para experimentar, mas ainda não usei. Se é óleo eu gosto, de certeza.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:45

Já tinha confessado aqui que sou muito preguiçosa para cuidar de mim. Gosto de andar bem cuidada, mas a preguiça fala sempre mais alto.

 

O que mais me custa é mesmo aplicar cremes no corpo. Nunca gostei de andar besuntada, nunca o fiz muito e, agora que estou grávida, continuo a não o fazer. O problema é que agora isto pode ter consequência mais graves.

 

Apresento-vos o que eu uso no banho:

 

 

Cabelo

O meu cabelo anda super seco e estragado - motivo pelo qual o cortei (é verdade, ainda não vos mostrei o resultado). O cabelo é que me exige mais atenção. De vez em quando, compro um conjuntinho da Kérastase. Venha quem vier, esta marca é fantástica e o meu cabelo adora-a. O meu bolso é que nem tanto. Então, uso um champô, uma máscara e um creme (que não está na imagem) que é activado com o calor. Tenho que ter sempre à mão um amaciador para conseguir pentear o cabelo depois de molhado. Tenho usado este da My Label. Serve o seu propósito e é barato.

Corpo

Eu sou super fã de sabonetes. O que estou a usar neste momento é um de óleo de amêndoas doces. Pode ser que hidrate qualquer coisinha, enquanto lava a pele. E também é natural. Já não me lembro da marca, mas comprei naquelas lojas Celeiro. Uso de vez em quando um esfoliante. Gosto muito deste da Bottega Verde. É natural, esfolia de facto (a maior parte não faz nada) e cheira muito bem. Depois, só para a preguiçosa, adoro este óleo hidratante d'O Boticário. Gosto de passar este óleo de Líchia pelo corpo antes mesmo de me secar. Caso não me apeteça passar o creme após o banho, pelo menos já hidratei qualquer coisa. Deixa um cheirinho divinal.

Cara

Na cara, tenho usado o Gamila. Comprei quando comecei a ficar com uma espécie de alergia do lado esquerdo da cara. Desde que me disseram que era recomendável que se dormisse para o lado esquerdo, que não tenho feito outra coisa. A pele deixou de respirar desse lado e eu fiquei numa bela figura. Entretanto, já me disseram que não há problema em dormir para o lado direito. A pele já melhorou. Comprei o Gamila mais pequeno e até estou a gostar. Mas é caro como tudo.

 

 

Partilhem o que vocês usam. Gosto sempre de conhecer um novo e bom produto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:17

Desodorizantes

14.01.14

Na semana passada, antes de ter ficado doente, andei numa busca incessante por desodorizantes inócuos para a minha princesa.

 

Os primeiros locais que procurei foram a Body Shop e O Boticário. Para surpresa das surpresas, na loja de Vila Real da Body Shop não havia desodorizantes, apenas anti-transpirantes. N'O Boticário, a mesma coisa. E tinham parabenos. Fiquei mesmo desiludida.

 

Depois, fui à Companhia dos Perfumes. Encaminharam-me logo para a zona cara. Procurámos em todo o lado, Biotherm, Shiseido, Clinique, tudo... ou tinham parabenos, ou álcoo, ou alumínio, o pior deles todos. Desisti.

 

Andava a usar um desodorizante da Nivea - Pure and Natural. Em teoria poderia resultar porque tem 95% de ingredientes naturais. Mas não resultou comigo porque não desodorizava nada. Era bastante embaraçoso porque eu simplesmente não podia confiar no desodorizante.

 

Ontem, fui às compras, porque a casa estava completamente depenada, e encontrei um interessante: Sanex Natur protect. Pelo menos, tem 0% das coisas mais perigosas. Alguma coisa há-de ter... não sejamos ingénuos.

 

Vocês recomendam algum?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:21

Eu e os cremes não temos uma boa relação.

Como qualquer mulher, sou obcecada por cremes. Quando passo por eles no supermercado, na perfumaria ou na farmácia, eles chamam por mim, pedem-me que os leve para casa, gritam que me fazem muia falta, que me vão pôr linda. Tenho em casa uma parafernália deles, para tudo e mais alguma coisa. Durante uma semana, uso o creme religiosamente e depois vou perdendo o interesse. Ficam aqui por casa, moribundos, meio cheios. Quando me lembro, lá os vou aplicando até que têm idade de ir para o lixo. É sempre assim.

Desde que descobri que estou grávida, que toda a gente me fala da importância de aplicar regularmente um creme gordo na zona da barriga, rabo e pernas e peito. Durante duas semanas, (e ainda nem barriga tinha) fiz isso 2 vezes por dia, de manhã e à noite. Mas cedo me apercebi que aquilo não era para mim. Comecei com o tradicional creme gordo. Não gosto da textura, do cheiro (ficava mesmo enjoadita), sujava-me a roupa toda por mais que espalhasse e detestava a sensação de ficar colada à roupa. Depois, por indicação médica, comecei a usar o Velastisa da Isdin. É muito suave, cheira bem, é absorvido rapidamente, pelo que não se cola à roupa. Ora, perante isto, eu poderia usar o belo do creme todos os dias... mas não! Agora que a barriga já se vislumbra, só aplico o creme só depois do banho, e quando me lembro. Ainda por cima, agora está frio. Custa-me tanto espalhar o creme quando eu estou quentinha e senti-lo tão gelado em mim.

Preciso de arranjar uma forma de incluir o hábito de aplicar o creme nas minhas rotinas. Não sei como vou fazer... Por outro lado, a médica disse-me que ter ou não ter estrias tem uma componente genética muito forte. Vou esperar que os genes me ajudem, já que eu não me consigo ajudar a mim própria.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:55

Pouco depois de ter descoberto que estava grávida, comecei a hidratar bem a barriguita, mamocas e rabiosque. Na altura usava o creme Neutrogena do costume, mas depois passei a usar o Creme Gordo da Barral. O Creme Gordo foi-me recomendado por todas as mamãs.

 

Quando comecei a usar o Creme Gordo, detestei a sensação. É pastoso, de difícil absorção e detesto o cheiro. Sempre que o aplicava, ficava com a roupa toda suja porque, como não absorve logo, cola-se à roupa. Depois o cheiro é insuportável para mim. Não conseguia dormir com aquele cheiro colado a mim. Pode ser da gravidez, mas não estava a resultar da melhor forma.

 

Na última consulta com a minha médica, resolvi abordar este assunto. Há um aspecto muito importante, a minha médica está grávida. Percebeu logo a minha preocupação, mas estava com algum receio em dar-me outras marcas por causa dos preços. Disse que o aparecimento das estrias era genético, mas podia ser aliviado pela ingestão abundante de água. Os cremes, claro, têm o seu papel na hidratação da pele, mas por si só não fazem milagres.

 

As marcas que ela me recomendou foram: D'AVEIA e ISDIN.

 

Fui à Farmácia para poder cheirar os dois. Nesta fase, estou super sensível aos cheiros. O ISDIN é muito difícil de encontrar. Corri imensas farmácias até encontrar esta marca. Conseguiram arranjar-me amostras para podes testar e cheirar. Incomparavelmente, o ISDIN é melhor. Mais suave, mais cheiroso, mais absorvente.

 

Comprei o Velastisa Anti-estrias da ISDIN. Custou 33,99€.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:06

Comecei a usar o Creme Gordo clássico há uma ou duas semanas. Toda a gente me dizia para começar já a usar, mesmo não tendo barriga, e que este seria o melhor.

 

Agora, fiquei com uma preocupação enorme. Detesto a sensaçao deste creme na pele. É pastoso, de difícil absorção, cola-se na roupa e detesto o cheiro. O que me incomoda mesmo, mesmo é o cheiro. Só de pensar que preciso de aplicar aquilo todos os dias durante mais 7,5 meses só me apetece atirar-me ao chão. Depois, a roupa fica toda manchada e húmida. Quando aplico, sobretudo à noite, não consigo dormir toda pegajosa e com aquele cheiro.

 

Pedia a vossa ajuda para me sugerirem cremes, óleos ou loções (pessoalmente, adoro os óleos) sem cheiro, ou com cheiro mais agradável e que sejam muito eficazes no combate às estrias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:17


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D