Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Este é o aspecto aspecto actual do quartinho da minha princesa.

A minha casa é enorme. Tem 4 quartos, 3 casas de banho, 1 escritório, 1 ginásio, a sala e a cozinha. É, de facto, grande mas não tem grande arrumação. Como é óbvio, uso as divisões não ocupadas como armário. Só vivemos aqui eu e o meu marido (ah, e os 2 gatinhos), mas todas as divisões estão pelas costuras. Eu não sei como é que isso foi acontecendo, mas a verdade é que está tudo cheio. Para que o meu quarto tenha um ar mais ou menos decente, os outros quartos estão cheios. O quarto ao lado, do mesmo tamanho que o nosso, tem servido de closet. Temos lá os sapatos todos e os casacos de inverno. Supostamente, este é o quarto de hóspedes. Quando, este verão, recebi cá em casa uma amiga da Índia por 3 semanas, tivemos que o tornar novamente num quarto. A minha querida e indispensável ajudante, a D. Constância, fez questão de levar tudo para o quarto número 3. Esse é o quartinho ao lado do escritório, mais pequeno que os outros três, daí ser ideal para a Maria Victória. 

 

Hoje, quando entrei lá, disposta a começar a limpá-lo, quase me tive um ataque. Pelos vistos, para manter todas as divisões arrumadas, a D. Constância acumulou imensas coisas lá. Descobri roupa que não sabia onde andava, caixas de perfumes novas, 2 caixas de sapatos formais do marido que estavam desaparecidas... Fiquei exausta, mas consegui separar a roupa toda: minha, do marido, a que é para deitar fora e a que é para dar. 
Agora, só ficam a faltar as estantes. Isso vai ser o pior. Fui professora durante alguns anos e tenho imensos manuais escolares que não pretendo voltar a usar. Não sei o que fazer com eles, pois já não devem ser os adoptados. Se souberem de alguma instituição que os queira, digam-me. São de Português e de Inglês. Custa-me imenso ter que os destruir. Depois, há a minha enorme colecção de revistas Vogue e as revistas de motas e carros do marido. Provavelmente, vou reciclar as minhas. Sempre guardei tudo, mas nunca as consultei, por isso há que me desapegar. Mais dificilmente o marido se vê livre das dele.
Isto deve ir tudo para o quarto número 4, que fica no terceiro andar, no sótão, ao lado do ginásio. Não usamos muito este quarto porque é mais um andar para subir. Agora, nem ao ginásio vou, por isso é uma zona da casa que nem me lembro que existe.
Como podem ver, a casa não é muito adequada a bebés. Tem escadas, 3 andares, vou precisar de tornar esta casa à prova de bebés antes que a reguila comece a andar.

Para já, a minha preocupação é limpar o quarto, comprar a mobília e começar a arrumar tudo. Tenho já muita roupa e fraldas e não tenho a mínima noção se é suficiente ou não porque está tudo espalhado. Tenho imensas coisas na casa da minha mãe e dos meus sogros e nem faço questão de as trazer por falta de espaço.

Para as pessoas que acham que o quartinho da princesa possa ficar longe do meu, por não ser ao lado, descansem. Nos primeiros meses, fica comigo no quarto. Depois, passa para o quarto ao lado do escritório, que é onde eu passo todo o meu dia a trabalhar e é em frente ao meu quarto. Posso estar com a porta aberta, dado que o espaço é contíguo. Sou uma privilegiada por poder regressar ao trabalho e poder continuar a tratar da minha menina. Espero que ela me ajude... :) Durante a noite, ligam-se aqueles sistemas de vídeo, que o marido já anda a ver, e em 10 segundos estamos lá.
Agredeço todas as sugestões que me queiram dar. Mesmo. Tenho tudo para aprender.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:09



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D