Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Desde que escrevi sobre as crises de ansiedade de que sofro que recebi imensos e-mails e mensagens de apoio. A maioria era de pessoas que passaram ou ainda passam pelo mesmo e mostraram-me que estou menos sozinha do que penso.

Num desses e-mails, uma leitora falou-me de Louise Hay e da sua filosofia e de como isso tinha mudado a sua vida. Avisou-me que era diferente de qualquer literatura de auto-ajuda e que valia a pena ler um pouco sobre isso. De um modo geral, não sou de recusar este tipo de desafios, sejam eles quais forem ("Não negue à partida uma ciência que desconhece." Ahahahah!). Gosto de experimentar para depois poder avaliar. Fui procurar saber quem era a tal da Louise Hay. Aparece logo imensa informação.

Resumindo em muito poucas palavras, a Louise Hay defende que o nosso pensamento é responsável por tudo o que nos acontece. Tudo o que pensamos hoje vai construir o nosso futuro. Na verdade, já li outros livros antes que diziam a mesma coisa: somos arquitectos da nossa própria vida. Isto pode até parecer muito cruel. Há pessoas que têm vidas horríveis, foram vítimas de coisas muito más. Como lhes podemos dizer que aquilo é culpa delas? O que lhes aconteceu não é sua responsabilidade, claro. Viver com isso e ficar paralisado, sim.

O que Louise Hay promete é que a nossa vida pode mudar, caso estejamos nessa disposição e caso repitamos para nós mesmos o que queremos mudar. Essa mudança irá acontecer. Quando se fala em mudança, fala-se em mudança a todos os níveis: emocional, financeiro, pessoal... O que mais me impressionou foi que ela afirma que esta filosofia cura muitas doenças, também. Tem até uma lista de exercícios específicos (são apenas frases para repetirmos) para cada doença. Se assim for, isto é revolucionário. Através do meu blog, pude estar em contacto com pessoas com diversos tipos de problemas: não conseguem engravidar, sofrem de depressão, estão desempregadas, sentem-se feias, estão gordas, têm cancro. Louise Hay tem solução para tudo.

Eu realmente acredito que as nossas crenças e força interior têm um poder enorme. Eu já consegui atrair para mim coisas muito boas porque sou uma pessoa bastante optimista. Também ja percebi que pessoas negativas à nossa volta nunca trazem nada de bom. Por isso, acho que, na dúvida, não custa nada experimentar as sugestões de Louise Hay. Façam as vossas pesquisas no Google e no YouTube. Se preferirem, enviem-me um mail porque eu já tenho a pesquisa feita.

Não custa nada tentar, não é?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:13



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D