Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Acabei de sair agora do médico e hoje tive uma experiência horrível.

Primeiro, brinda-me com o belo comentário: "Então, ainda não pariu isso?". Ora, eu estou com 36 semanas e meia, não me parece que seja a altura indicada para parir isto, certo?. Depois, chegou à conclusão de que ainda não me tinha mandado fazer análises de sangue do 3º trimestre. E eu disse que podia ir fazê-las amanhã e ele nem estava a perceber nada. Achava que eu já tinha 40 semanas e mais valia fazer isto tudo no hospital. Tive que o parar e aí ele percebeu tudo. Enfim... Hoje não fez ecografia, não me pesou, não me mediu a tensão. Também não me cobrou a consulta. Perguntou se a bebé mexia bem e se a barriga ficava dura. Confirmei que sim.

Depois, fui para a marquesa para ele me fazer o toque. Foi horrível. Peço desculpa às senhoras que ainda não passaram por isto. Não quero assustar ninguém, aliás nem é normal ser mau, mas a minha experiência foi verdadeiramente assustadora. Foi tão mau que tive que lhe agarrar nas mãos e pedir-lhe para parar. Ele não parou, claro, e terminou o exame. Ficou com a luva com sangue. Fiquei quase em choque. Achei que foi de uma violência horrorosa e nem quero imaginar o que se seguirá. Pedi-lhe desculpa pelo meu comportamento, mas doeu-me imenso, e perguntei-lhe se era normal doer tanto. Ele disse que sim, que há mulheres que se queixam e que nos próximos dias é normal perder um pouquinho de sangue. Só faltou o meu controlo da respiração. Nem me lembrei disso.

Bom, resumindo: neste momento, já estou com 2 dedos de dilatação e a coisa está bem encaminhada. Muito provavelmente, o parto vai acontecer antes de dia 12 de Maio, que era a data prevista. Pediu-me que fosse ter com ele ao hospital no dia 27 de Abril (domingo), levo as análises e vamos ver como correm as coisas.

Perguntei-lhe se achava que a bebé poderia nascer antes de dia 27 e ele disse que era provável, mas que isso até seria bom. Seria um parto espontâneo, natural e para me dirigir ao hospital em caso de rebentamento das águas, de perda de sangue e dores de 15 em 15 minutos. Claro, que se tiver dores de 20 em  20 minutos e elas forem insuportáveis devo ir também. E recomendou que não me esquecesse de pedir a epidural. Como é óbvio, não me vou esquecer. Acho que, se pudesse, tinha pedido epidural para o toque! :)

Quando saí do consultório, fartei-me de chorar. Não sei se foi da dor, se foi da invasão que senti, mas não consegui controlar-me. Entretanto, liguei à minha cunhada que é enfermeira especialista em saúde materno-infantil. Explicou-me que o facto de sentir dor é porque o útero ainda está muito recuado e ele teve subir muito a mão. Habitualmente, o toque não dói. Depois, deu-me a boa notícia de que ter 2 dedos de dilatação nesta fase de uma primeira gravidez, e saudável, é muito bom. Valha-nos isso.

Pronto, agora é dar umas caminhadas para a bebé encaixar no sítio certo e esperar que tudo corra bem. Para já, só consigo ficar deitada a recompor-me do susto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:26


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Daniela a 16.04.2014 às 22:43

Olá,

Caramba que o médico hoje não acertou uma! Eu não percebo do assunto mas ele não disse nada de agradável! E usar o termo parir é um termo ligeiramente ofensivo, para mim é, não somos nenhumas vacas!

Se há algo que realmente me deixa em pânico é os exames de toque. Só de me pensar grávida, de pernas abertas e com a gente a tocar-me lá assim do nada desisto logo da ideia de engravidar! Quando vou à ginecologista é só ela e não permito estagiários! Compreendo que tenham que aprender mas a enfiar os dedos na minha vagina é que não! é algo que me deixa mesmo em pânico!

Já falta pouquinho!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D