Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reparei numa moda recente: bebés a usar colares. Depois, reparei que o colar era o mesmo. Um colar feito de âmbar que promete diminuir o desconforto do nascimento dos primeiros dentes. Apesar da minha Mia não estar ainda nessa fase, comecei logo a tentar saber onde poderia comprar o colar. Claro, não sem antes me informar sobre o mesmo.

 

Então, parece que isto é mais uma moda do que outra coisa qualquer. Custam entre 15€ e 25€ e podem ser encontrados em lojas de pedras semipreciosas, blogues, facebook. Quem o vende diz que o Âmbar do Báltico reduz a acidez no corpo humano de uma forma natural. Nos bebés, defendem que o uso constante do colar ajuda a reduzir os sintomas associados com a dentição, como febre, erupções cutâneas, gengivas inchadas, etc. O âmbar, uma resina cristalizada, é rico em ácido succínico que, por sua vez, em grandes doses, é um poderoso relaxante neuromuscular. Em pequenas quantidades, diz-se que o âmbar tem propriedades analgésicas e anti-inflamatórias.

 

Os pediatras, por outro lado, são absolutamente contra. Primeiro, não há qualquer evidência científica de que ajudam a diminuir desconforto ou inflamação da dentição. Depois, qualquer tipo de colar não deve ser usado por crianças antes dos 4 ou 5 anos, devido ao perigo de asfixia. Dos seis meses aos dois anos e meio, a criança mexe-se muito, mudando constantemente de posição e há o perigo de o colar se enganchar em qualquer obstáculo e estrangular a criança.
Como vejo crianças mais velhas, já com a dentição completa, a usar o colar, confirmo que é mesmo uma moda. E até é gira. Na minha opinião, usar um colar, de âmbar ou não, num bebé parece-me cruel. Imaginem o bebé deitado e as contas marcarem a pele. A mim incomodam-me eventuais dobras na roupa, quanto mais colares no pescocinho do bebé... E, pronto, já tomei uma decisão. Filha minha não vai usar o colar de âmbar, por muito trendy que seja.
A Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI) considera que não é recomendado que as crianças pequenas andem com fios ou outras coisas à volta do pescoço. "Até os próprios fios da roupa foram proibidos para crianças, por perigo de acidentes de estrangulamento. Em crianças, bebés ou mesmo maiores não se quer nada à volta do pescoço", explicou Sandra Nascimento, da APSI.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:37


2 comentários

Imagem de perfil

De Life Inc a 03.07.2014 às 10:57

Concordo que são modas. Eu jamais poria um colar à minha filha quando ela era bébé, aliás nem colares, nem pulseiras, nda de berloques. Imensa gente fala dos benefícios do colar de ambar para a dentição mas sou completamente cética.

xoxo
cindy
Sem imagem de perfil

De carina cadima a 12.05.2016 às 16:57

Eu ao contrário quando ouvi falar decidi ir em busca das informaçoes e descobri que são décadas de uso.... é moda recente para nós porque em paises da Europa mais a norte é absolutamnete normal serem usados
França, Alemanhã, Suiça, etc fora os próprios paises da zona do ambar do Báltico
Os testemunhos mais comuns são de avós :) que usaram em seus filhos :)
Claro que não tem comprovaçao cientifica ...
quanto a marcar - pela experiencia no meu filho - nao marca , é super confortavel. Eu tenho também e comprovo... nem sentimos que o temos :)
Acho que é legitimo quem decide não usar como quem decide usar - mas falar com quem os conhece e com quem os usou trás informação muito interessante :)
Descobri há pouco tempo o vosso blog !
Muito bom !

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D