Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Os meus gatos entraram na minha vida há, mais ou menos, 3 anos. Sempre tive animais em casa e, quando me casei, senti falta dessa companhia. Achei melhor termos gatos porque a adaptação à nossa casa e rotinas seria mais fácil.

 

Inicialmente, só estava previsto trazermos um gatinho, o da direita, o Joaquim. Era bonito, pêlo clarinho, olhos azuis. Lindo! Mas quando fomos conhecer a ninhada, estavam todos escolhidos menos a menina da esquerda, a Tonicha. Era a mais feiinha da ninhada, mais pequenina e assustada. O meu marido criou de imediato uma empatia com a bichinha (ainda não sabíamos o que era) e não conseguimos deixá-la lá, sem destino. Trouxemos os dois e foi a melhor coisa que fizemos.

 

Estes meninos são o centro da nossa vida. Abdicamos de muitas coisas, com prazer, por eles. São uma óptima companhia, e não me largam. Seguem-me para todo o lado. ADORO-OS!!

 

Agora que estou grávida, o raio da Toxoplasmose paira no ar...  Não sou imune. As pessoas assustam-me imenso e até a minha primeira médica me disse para tirar os gatos de casa. Fiquei chocada. Quanta falta de informação... A única certeza que tenho é que os gatinhos não vão sair daqui.

 

Factos:

- Apenas 1% dos gatinhos transmite a toxoplasmose e, para isso, eles precisam estar doentes e, principalmente, na fase de eliminação dos oocistos (“ovinhos” do toxoplasma).

- O gatinho contrai o toxoplasma quando come carne crua ou mal passada ou, ainda, se ele comer insetos, ratos, lagartixas que contenham cistos do protozoário. Ou seja, se os gatos não vão à rua (como os meus), muito dificilmente contraem toxoplasmose.

-  Geralmente, o gato que contraiu toxoplasmose, irá eliminar os oocistos apenas uma única vez e por apenas 15 dias durante toda a sua vida. Esta eliminação ocorre 10 dias após o gatinho ter sido infectado. Para que nos contaminemos com o toxoplasma, precisamos que as fezes do gato tenham contacto com a nossa boca.

- As fezes do gato infectado precisam ter contacto com a sua boca mais de 48 horas que o gato tenha defecado, caso contrário, os “ovinhos não germinam” e o ciclo não se completa.

 

A areia dos meus gatos é limpa diariamente. Isso não falha cá em casa. Logo acho que é quase impossível que eu contraia a toxoplasmose. Sou eu própria que limpo a areia dos meus gatos porque o meu marido não está em casa. Como é óbvio não vou chamar alguém cá a casa para limpar a areia dos gatinhos. Muito raramente estou em contacto com a areia (para isso é que há pás) e lavo as mãos após a limpeza. Como sempre fiz. Não é porque estou grávida que sou mais asseada.

 

Uma vez li uma coisa engraçada: A CULPA NÃO É DO GATO! Se o seu médico mandar livrar-se dos bichos, livre-se do médico.


Resumindo, os meus meninos não vão sair de casa e não vou deixar de lhes fazer festinhas. Há que haver cuidado com as limpezas, claro, mas nada mais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:14


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Mãe-Me-Quer a 21.09.2013 às 12:31

Olá Mara! Veja o email que lhe enviei com a sua crónica, para me dizer se concorda:) beijinho

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D