Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Quando eu estava grávida, uma das coisas que mais me perguntavam era se já sabia o sexo do bebé ou se tinha preferência. Para mim foi sempre indiferente mas, como o meu marido queria um menino, eu também torcia pelo rapazinho. Ouvi falar da tabela chinesa, fiz os cálculos (http://testepositivo.blogs.sapo.pt/6672.html) e revelou-me que eu ia ter um menino. Ora, às 14 semanas e meia, lá vimos na ecografia que, afinal, vinha aí uma princesinha (http://testepositivo.blogs.sapo.pt/8416.html). 2 semanas depois de ter feito a amniocentese (portanto, às 18 semanas), tivemos a confirmação genética de que seria mesmo uma menina. Os resultados da Tabela Chinesa são completamente aleatórios. E parece realmente muito tempo entre a descoberta da gravidez e a descoberta do sexo da criança. E eu tive sorte em saber bastante cedo. Nas ecografias nem sempre temos a sorte de ver bem. Ou está de costas, ou tem as pernas fechadas, ou tem a mão à frente. Não se vê! Depois, não sabemos bem o que chamar ao bebé, prolongam-se as discussões sobre os nomes, compramos tudo amarelo, branco e verde... enfim., vocês sabem.
Então, e se pudessem saber o mais cedo possível qual o sexo do vosso bebé, com todo o rigor científico? Já podem, sabiam?

O teste de determinação do sexo fetal é um teste inovador que permite determinar o sexo do bebé a partir das 8 semanas de gravidez e recorrendo a uma pequena amostra de sangue da grávida. Este teste baseia-se na identificação de partes do cromossoma Y na circulação sanguínea materna. Uma vez que apenas os indivíduos do sexo masculino possuem este cromossoma, a sua presença no sangue da mulher grávida é indicativa de um menino, e a sua ausência, de uma menina. Não existem riscos nem para a grávida, nem para o bebé, uma vez que o teste não é invasivo.
- O teste de determinação do sexo fetal é feito a partir de uma amostra de cerca de 5 ml de sangue da grávida. O resultado do teste será fornecido no prazo máximo de 6 dias úteis após a colheita. O teste possui uma excelente sensibilidade, apresentando os melhores resultados a partir das 8 semanas de gravidez.
- Qualquer grávida que deseje saber o sexo do seu bebé logo a partir das 8 semanas de gravidez. O teste não detecta a gravidez mas apenas a presença do cromossoma Y no sangue da grávida. Se uma mulher que não esteja grávida fizer o teste, o resultado será menina, pois neste caso, o teste apenas permite confirmar a ausência de ADN masculino.
- O teste pode ser realizado em qualquer fase da gravidez, mas a sua exactidão aumenta com o avançar da gravidez. O ideal é efectuar o teste a partir da 8a semana de gestação para que os resultados sejam mais fiáveis.
- O facto de a grávida ter tido gravidezes anteriores de meninos ou meninas não interfere no resultado, visto que o ADN fetal é rapidamente eliminado da circulação materna algumas horas após o parto.
- No caso de gravidez gemelar, se os gémeos forem ambos do sexo feminino, não existirá material genético do cromossoma Y, pelo que o resultado é válido para ambos. Se o teste demonstrar a existência de material genético do cromossoma Y, apenas fica a saber que, pelo menos, um dos bebés é do sexo masculino.
- Uma explicação para um resultado errado é a mãe ter recebido uma transfusão de sangue ou transplante de um órgão, cujo dador tenha sido um homem.
- Pode haver resultados inconclusivos em aproximadamente 5% dos casos, principalmente se a mãe estiver nas primeiras 7 semanas de gravidez. Nesses casos será pedida uma nova colheita 1-2 semanas depois.

Podem fazer este teste e outros testes n'O Laboratório da Grávida, que é especialmente dedicado à futura mãe, desde o momento em que esta pensa em engravidar. O Laboratório da Grávida realiza todas as análises necessárias antes, durante e após a gravidez com um acompanhamento científico moderno, rigoroso, experiente e direccionado para as necessidades especiais de cada fase.
As primeiras análises, ainda antes de engravidar, sobretudo as de risco infeccioso com repercussão às vezes grave para o feto, são muito  importantes e podem ser feitas aqui. N’O Laboratório da Grávida é possível realizar todas as análises clínicas e exames laboratoriais aconselhados durante a gravidez, com todo o conforto e dedicação. Destaca-se o Rastreio Pré-Natal do Primeiro e Segundo Trimestre certificados pela Fetal Medicine Foundation, método introduzido em Portugal pelo OLG, tendo sido o primeiro laboratório português certificado por esta reconhecida entidade. Para além disso, dispõe de todo um conforto extra para a realização de provas mais demoradas como a Prova de Tolerancia à Glucose oral para despiste da diabetes gestacional, com apoio de pés, revistas de especialidade e internet wireless. Os resultados são enviados online. A mulher grávida, devido ao seu estado fisiológico, necessita de mais cuidados e atenção e n’ O Laboratório da Grávida encontra um espaço confortável, no centro de Lisboa e de fácil acesso.
 
Para que não andem mais angustiadas com o sexo do vosso bebé e possam começar a preparar o enxoval do vosso bebé, O Laboratório da Grávida está a oferecer 1 Teste de Determinação do Sexo Fetal, no valor de 100€.
 
(O Teste terá de ser feito nas instalações d'O Laboratório da Grávida, em Lisboa. Os resultados são disponibilidados online)
 
Para o ganharem, só têm de fazer o seguinte:
- Like na página do facebook do Teste Positivo
- Like na página do facebook d'O Laboratório da Grávida
- Partilhar publicamente o passatempo na vossa página do facebook
 
O passatempo termina dia 13 de Julho de 2014, às 23:59.
O vencedor será sorteado via Random.org e anunciado aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

E o vencedor sorteado foi...

 

 

 

 

(tambores)

 

 

 

 

a Márcia Rosado!!

 

Muitos parabéns, Márcia! Os produtos que ganhou são de óptima qualidade.

Por favor, entre em contacto comigo através do e-mail, facebook ou blog para reclamar o prémio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:11

 

A gravidez não tem que ser vivida na reclusão da sua casa.  Este ano voltamos a ter um espaço My Mom Rocks, no Optimus Alive’14, para mamãs festivaleiras. Este espaço já estava disponível nas duas anteriores edições do Optimus Alive e tem uma área total de cerca de 50m2, um espaço renovado e uma zona lounge ampliada.

 

A N Seguros proporciona às “grávidas festivaleiras” um momento de puro lazer em segurança e com todo o conforto. Para além disto, no espaço “My Mom Rocks”, as grávidas terão acesso a uma série de serviços permanentes e personalizados que garantem a sua protecção. Longe das filas e dos aglomerados de festivaleiros, é no espaço My Mom Rocks que as grávidas podem solicitar o serviço N Recados – basta pedir e esperar que a equipa My Mom Rocks lhe conceda o desejo. Com o serviço N Mimos podem aceder a sessões de massagens, reflexologia, música in Útero, Yoga Pré-Natal e uma série de ofertas que vão desde vouchers de desconto, até produtos para bebés.

 

Durante os três dias, para tirar o máximo proveito do evento, sem preocupações, o serviço N Enfermeiras estará disponível para prestar auxílio, responder a dúvidas e promover a boa disposição. Não faltará ainda um divertido desafio que uma verdadeira Rock Mom não deixará de aproveitar. Uma divertida sessão fotográfica, para mais tarde recordar e que habilita os participantes a ganhar prémios no passatempo a realizar no Facebook da N Seguros.

 

Para as grávidas que não querem deixar de conhecer todo o recinto, haverá pontos de descanso exclusivos para que as caminhadas não se tornem desgastantes.

 

Segundo Sílvia Ramiro, responsável pelo Marketing da N Seguros, «em 2013 passaram pelo espaço “My Mom Rocks ”mais de 300 grávidas, o que é revelador da importância que este espaço tem vindo a adquirir enquanto resposta às preocupações e necessidades específicas de quem se encontra na fase pré-mamã. No fundo, o espaço “My Mom Rocks” reflecte a filosofia da N Seguros: uma companhia que procura dar resposta às necessidades específicas de cada cliente. Neste caso, e porque consideramos que o Optimus Alive é um espaço com experiências para todos, não podíamos deixar de fora as futuras mamãs.”

 

“My Mom Rocks” no facebook:

Além da aposta no espaço e serviços “My Mom Rocks”, a N Seguros disponibiliza, através da sua página de facebook - www.facebook.com/NSeguros, uma plataforma de informação onde é possivel realizar reservas, consultar a programação, localizar os N Spots, colocar questões à equipa de profissionais de Saúde e consultar as N Dicas para quem visita o recinto com barriga!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:53

photo1.jpg

Um dia de manhã, acordei e vi a minha princesa neste estado. Não tivesse ela dormido ao meu lado, diria que tinha caído ou qualquer coisa do género. Tudo aconteceu entre a mamada das 5 e das 8. As unhas não estavam particularmente grandes, por isso não estava preocupada. Deve ter sido alguma aresta mal limada. Sempre me preocupou a questão das unhas. No primeiro mês, as unhas iam partindo espontaneamente. Depois, começaram a ficar mais fortes e a crescer. A minha filha tem 2 meses e já lhe cortámos as unhas 3 vezes. Mesmo antes dela nascer, já tinha comprado uma tesoura de pontas arredondadas para o efeito. O problema é que para se conseguir cortar as unhas elas têm que ter um tamanho considerável. Ou seja, vai arranhar-se de certeza. Depois de a ver neste estado, aproveitei que estava a dormir no meu colo e cortei-lhe as unhas com um corta-unhas pequenino. Nem deu conta de nada. Sei que não cumpri com as regras de segurança, mas tive que proteger a minha filha dela própria. Ainda por cima, foi arranhar-se na zona dos olhos. É um perigo. Por aí isto também acontece? Como fazem?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:06

Mais um passatempo!! Yay!!

Desta vez, temos a colaboração da página LR Health and Beauty Systems - Parceiros de Vendas (https://www.facebook.com/pages/LR-Health-Beauty-Systems-Parceiros-de-Vendas/698049910238982)

 

Temos, então, para oferecer 3 produtos da linha Aloé Vera, no valor total de 32,90€:

 

- Aloé Vera Toalhitas de Limpeza - 5,50€

- Aloé Vera Batom Protector (40% de Aloé Vera) - 5,90€

- Aloé Vera Concentrado (90% de Aloé Vera) - 21,50€

 

 

 

Para se habilitarem a este fantástico kit, só têm de fazer o seguinte:

- Fazer like na página Teste Positivo (https://www.facebook.com/TestePositivo)

- Fazer like na página LR Health and Beauty Systems - Parceiros de Vendas (https://www.facebook.com/pages/LR-Health-Beauty-Systems-Parceiros-de-Vendas/698049910238982)

- Partilhar o passatempo publicamente no vosso facebook

- Comentar a partilha no post relativo a este passatempo na página do facebook Teste Positivo (https://www.facebook.com/TestePositivo)
- Identificar 2 pessoas
O sorteio termina dia 27 de Junho, às 23:59.
O vencedor será escolhildo através do random.org e anunciado aqui.
Boa sorte a todos!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:25

Há 2 coisas que me custam imenso fazer ao cuidar da minha filha. E não tem nada a ver com fraldas sujas.

 

Pô-la a arrotar.

No hospital disseram-me para a segurar na vertical depois dela mamar e aguardar 15 minutos até ela arrotar. Se ela não o fizesse, podia pô-la a dormir. Era muito simples. Raramente arrotou nas primeiras semanas. Eu nem sabia como os bebés. Pensava que era aquele ar que eles deitam fora, mas não. Os bebés arrotam como gente grande. É impossível não identificar um arroto de bebé porque é exactamente igual aos nossos. Com o avançar do tempo e respectivo aumento da quantidade de leite para mamar, percebi a importância do arroto. Vale a pena insistir mais um pouco. No caso da minha filha, se a deitar logo vai bolçar de certeza. Perante isto, o meu marido é capaz de estar 2 horas à espera que ela arrote. Ora, nem 8 nem 80. Custa muito, sobretudo durante a noite, ainda meio a dormir, estar a segurá-la ao colo na vertical à espera do desejado arroto. Pesquisei imenso sobre isso, perguntei lá no facebook como as mães fazem para pôr os seus bebés a arrotar e não há uma receita mágica. Primeiro, nem sempre o bebé precisará de arrotar. Só se engolir ar é que ele terá que sair, tal como acontece connosco. No bebé é mais provável que aconteça, mas pode não acontecer. Depois, pode ter engolido ar e não o ter incomodado. Daí não ser necessário estarmos 2 horas a torturar o bebé e a nós próprios. Segui os conselhos de toda a gente. Eu queria era uma forma rápida dela arrotar para podermos descansar todos mais um pouco. No meu caso, pô-la no ombro não faz nada. Com a minha sogra resulta deitá-la e logo a seguir sentá-la. A minha mãe segura-a por baixo dos braços e também arrota. Comigo descobri por acaso. Um dia, depois de ter estado imenso tempo à espera que ela arrotasse, desisti e precisava de fazer umas coisas em casa. Agarrei nela com um braço e tratei do que precisava de fazer. Acho que foi a pressão exercida ali na zona no estômago conjugada com o facto de estar na vertical que fez com que saísse um grande arroto. A partir daí, fiz sempre isso. Resulta às vezes. Detesto fazer isto. E o pior é que os bebés não falam, por isso não sei se precisa ou não de arrotar. Estou ansiosa para que deixe de precisar de arrotar. É uma canseira!

 

Vestir e despir.

Quando descobrimos que vamos ser mãe de uma menina, é impossível não pensar nas roupinhas e acessórios. Sempre imaginei que fosse uma coisa divertida. Não é. Vestir um recém-nascido é do pior que há para mim. Conseguir enfiar um braço e mais outro braço. Depois uma perna e outra perna e novamente a primeira perna que entretanto saiu do sítio. Não gosto nada. E talvez não goste porque sou obrigada a fazer isto várias vezes por dia. A minha filha bolça imenso e suja-se toda. Mesmo com babetes e fraldas de tecido, assim que a deito lá escorre um bocadinho de leite pela boca em direcção às costas dela. É uma rotina que se repete umas 3 vezes por dia, às vezes mais. O pior é de noite, quando já lhe dei o leite e a mantive sempre na vertical e depois lhe vou mudar a fralda. Correu tudo bem até que deita todo o leite fora. Toca a trocar a roupa e depois dar novamente leite porque ficou cheia de fome. Nunca mais chega o calor para ela vestir menos roupinha. :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:19

App Mãe Coruja

05.06.14
Hoje faltei a uma consulta de neonatologia por pura confusão. É verdade que ando muito cansada, mas estava convencidíssima de que dia 5 de Junho era amanhã. E só dei conta mesmo ao final do dia, ou seja, ainda nem sequer pude remarcar. Ando muito cansada e estas confusões são muito comuns em mamãs atarefadas.
Recentemente, fui contactada por uma mãe coruja do Brasil, a Fernanda Camargo, mãe da Giovanna, que me apresentou uma aplicação criada por si para iPhone e iPad. Esta aplicação evitaria facilmente o constrangimento de hoje. Na aplicação há uma série de funções gratuitas, como o Leite, o Sono, as Fraldas e as Vacinas. Neste momento, estou completamente dependente das funções Leite e Fraldas. Sempre anotei tudo no meu iPhone porque, ao fim de algum tempo e com o cansaço, acabamos por não saber a que horas foi a última mamada, quando fez cocó pela última vez, quanto tempo dormiu, etc. Nesta aplicação, facilmente inserimos a informação e temos acesso a tudo. Ora vejam!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:40

photo1.jpg

photo2.jpg


O nome da minha princesa já há muito estava decidido. Queria homenagear a minha avó materna que não cheguei a conhecer. Acrescentou-se-lhe o Maria. O marido chama-lhe só Maria e eu não gosto. Há imensas "apenas Maria" por aí. Por outro lado, e pelo mesmo motivo, também não me agrada só Victória. Eu gosto mesmo é de Maria Victória. Só que depois olhamos para este ser tão pequenino e até parece agressivo chamar-lhe Maria Victória. Tenho que poupar o nome para quando ela se portar mal. Eu e o pai chamamos-lhe as mais diversas coisas: bichinha (por causa dos nossos gatinhos... E depois há todo um léxico associado, como patinhas, etc.) princesa, gorducha, coisinha, pessoinha... Depois, perguntam-me se temos algum petit nom para a menina. Não posso dizer às pessoas que lhe chamo bichinha, não é? Posto isto, venho pedir a vossa ajuda para arranjarmos um diminutivo à bichinha. O meu marido já sugeriu Bi. Bi de Bichinha e Bi de Victória. Como somos transmontanos, Bi ou Vi vai dar tudo ao mesmo. :) Fico a aguardar as vossas sugestões. Depois, anúncio aqui o nome escolhido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:26


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D